Fake News: Entenda o perigo das notícias falsas e saiba como se proteger

fake news

Fake News, são boatos compartilhados pela Internet através das redes sociais. Veja as notícias falsas que estão circulando no momento e fique atento

As fake news se aproveitam da inocência ou da falta de conhecimento de algumas pessoas para que algum boato ou golpe seja compartilhado.

Você provavelmente já compartilhou alguma notícia ou campanha de solidariedade, com a intenção de ajudar alguém, sem saber que se tratava de um golpe.

Fake news em época de Coronavírus

As fake news mais divulgadas em grupos de WhatsApp nos últimos dias:

Muitas vezes quando dizemos que a campanha é falsa para a pessoa que a enviou, ouvimos: “Mas se é com intenção de ajudar então não tem problema!“.

Entretanto, apesar da intenção ser boa, ao repassar uma campanha falsa, como por exemplo, pedidos de doações de sangue, estamos espalhando um boato, enquanto as verdadeiras instituições que realmente necessitam de doações não recebem atenção.

Em caso de dúvida se a notícia é verdadeira o melhor a se fazer é não compartilhar!

Fake News: De onde vem? Como se reproduzem?

As fake news estão cada vez mais presentes no nosso dia a dia, em 2018 foram inúmeras notícias falsas espalhadas pela internet, principalmente no período das eleições.

As notícias falsas são escritas e publicadas com a intenção de enganar, a fim de obter ganhos financeiros ou políticos, muitas vezes com manchetes sensacionalistas, exageradas ou evidentemente falsas para chamar a atenção.

Estas notícias, muitas vezes, empregam manchetes atraentes ou inteiramente fabricadas para aumentar o número de leitores, compartilhamento e taxas de clique na Internet.

As notícias falsas também prejudicam a cobertura profissional da imprensa e torna mais difícil para os jornalistas cobrir notícias significativas.

Senso crítico é arma para combater ‘fake news’

O fácil acesso a internet e as mídias sociais, principalmente no Facebook e nos grupos de Whatsapp, têm implicado na propagação de notícias falsas.

A quantidade de sites com notícias falsas hospedados anonimamente na Internet e a falta de editores conhecidos também vem crescendo, porque isso torna difícil processar os autores por calúnia.

exemplo fake news
Exemplo de fake news

Entretanto, pesquisadores têm estudado o desenvolvimento de uma “vacina” psicológica para ajudar as pessoas a detectar falsas notícias.

Empresas como o Google e Facebook vem sendo acusadas como umas das responsáveis por facilitar a disseminação das notícias falsas.

O Facebook com seus algoritmos de busca e o Google com sua engenharia de pesquisa, são hoje as principais formas de jovens terem acesso a notícias em seu dia a dia.

Estas empresas empresas se comprometeram recentemente a combater esse problema, o Google por exemplo bloqueou alguns sites que ele julgou como sites de notícias falsas de suas redes de anúncios bloqueando assim a fonte de renda dos mesmos, além disso adicionou uma nova função na sua ferramenta de busca de notícias.

Como identificar uma notícia falsa (fake news)

  1. Considere a fonte da informação: tente entender sua missão e propósito olhando para outras publicações do site.
  2. Leia além do título: Títulos chamam atenção, tente ler a história completa.
  3. Cheque os autores: Verifique se eles realmente existem e são confiáveis.
  4. Procure fontes de apoio: Ache outras fontes que suportem a notícias.
  5. Cheque a data da publicação: Veja se a história ainda é relevante e está atualizada.
  6. Questione se é uma piada: O texto pode ser uma sátira.
  7. Revise seus preconceitos: Seus ideais podem estar afetando seu julgamento.
  8. Consulte especialistas: Procure uma confirmação de pessoas independentes com conhecimento.
  9. Desconfie se houver erros ortográficos no texto.

Mais dicas

Não leia só o título

Uma estratégia muito utilizada pelos criadores de conteúdo falso na internet é apelar para títulos bombásticos. Ler o texto completo é um passo básico para evitar compartilhar fake news. “Às vezes, um título é provocativo, mas ele não necessariamente está sendo honesto com a própria reportagem”. “Os títulos são feitos para chamar a atenção. Então, você precisa ler o que está escrito para ver se o título se confirma no texto.”

Verifique o autor

Ver quem escreveu determinado texto é importante para dar credibilidade ao que está sendo veiculado. “Na checagem de fatos, ver o autor é interessante. A notícia foi assinada por alguém que você nunca viu na vida?” Se a matéria é assinada por um repórter, o site demonstra responsabilidade pela qualidade da informação.

Veja se conhece o site

Não deixe de olhar a página onde está a notícia. Navegar mais no site ajuda a analisar sua credibilidade. Investigar que página é essa, ir lá no ‘Quem somos’ e saber se dá para ligar para essa redação e falar com um responsável é fundamental. É preciso saber quem é o responsável legal pelas publicações. Também vale checar o endereço do site. Algumas páginas tentam simular o endereço de um veículo importante, alterando apenas uma letra, um número ou um símbolo gráfico.

Observe se o texto contém erros ortográficos

As reportagens jornalísticas prezam pelo bom vocabulário e pelo uso correto das normas gramaticais. Por outro lado, os sites com notícias falsas ou mensagens divulgadas pelo WhatsApp tendem a apresentar uma escrita fora do padrão, com erros de português ou quantidade exagerada de adjetivos. Os manuais sérios dos grandes jornais orientam o jornalista a não adjetivar quando fizer uma reportagem. Se você está diante de um site de notícias falsas, já tem adjetivo no título. Existe uma linguagem que é muito particular do jornalista que não é utilizada em um site de notícia falsa.

Olhe a data de publicação

Identifique quando a notícia foi publicada. Muitas vezes, o texto está simplesmente fora de contexto. “Cansei de ver notícia falsa que na verdade não é falsa, só é velha”.

Saia da bolha da rede social

Para estar bem informado, o eleitor deve ler e acompanhar o noticiário não somente nas redes sociais. Ele deve fazer um esforço para estar mais informado, encontrando uma nova fonte na qual ele confia e que tenha um bom histórico. Não espere apenas que as notícias cheguem até você porque você pode ter uma imagem muito distorcida do que está acontecendo.

Tome cuidado com o sensacionalismo

As fake news tendem a conter palavras ou frases que despertam emoções ou mexem com as crenças das pessoas, atingindo um maior potencial de divulgação e compartilhamento nas redes sociais.

Veja alguns sites onde é possível verificar a autenticidade das notícias:

Site:”Boatos.org”, clique na imagem para acessar
site “E-farsas”, clique na imagem para acessar
site “Aos Fatos” clique na imagem para acessar
site “Lupa” clique na imagem para acessar

Concluindo: Agora que você já sabe como se prevenir das Fakes News, compartilhe este artigo com os amigos e com aquela tia do grupo do Whatsapp que compartilha tudo o que vê pela frente.

Fontes: Wikipédia | Estadão | Site Varginha Digital

Achou útil este artigo? Deixe seu comentário e sugestões sobre o que você gostaria de aprender aqui no InfoPapo!

apoia-se infopapo

Apoie o InfoPapo.
Nossa campanha está disponível neste link aqui do Apoia-se.

Você pode contribuir com qualquer quantia a partir de R$5,00.
Nos ajude a levar mais Informação e Educação em Informática para todos!
Clique aqui e saiba mais sobre a nossa campanha!

Veja também:

Acompanhe o InfoPapo no Facebook e no Instagram

Voltar para a Página Inicial

Deixe seu comentário ou sugira um tema que você quer ver aqui no InfoPapo